sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

MAIS UMA FESTA DA LIBERDADE

Tantas vezes impotente,  o esforço, pessoal ou colectivo, contra as baias do poder, rigidamente mantidas pelas forças que a este são obedientes! 
É tão difícil alcançarmos a Liberdade de sermos responsáveis pela nossa dignidade e nosso destino, que, sempre que acontece um 11 de Fevereiro, temos de exultar, quer lhe chamemos 25 de Abril ou outro dia qualquer,antes indistinto e, depois, dito histórico.

Podemos não saber muito mais do que aquilo que nos dizem e nos mostram na televisão. E não é mais do que suficiente?
Suficiente  para acordar em nós o sentimento de total solidariedade  com os egípcios, em sua vontade de serem livres.

Viveram hoje a sublime alegria de terem feito ouvir ao poder que a ilusão de conduzir os seres humanos como seu gado, nunca há-de ter outro desfecho.
Nunca teve! Autoridade tem-na quem tem. Poder legítimo é poder que ninguém deve ter como seu, sobre ninguém.
Mas, infelizmente, não bastou proclamar que o poder é do Povo.
L. V.

1 comentário:

  1. Pois não, Dr.Medeiros, nunca bastou!
    Tenho muito prazer em continuar a ler no seu blogue, é muito bom sinal e antes ir a uma consulta da especialidade provocatória do que a outra. Um grande abraço
    Maria Fernanda

    ResponderEliminar