terça-feira, 26 de abril de 2011

CONTAS-ME AS MENSAGENS DE ABRIL?

Escrevo-te esta carta à flor de Abril
destinando o meu sonho ao teu futuro
sem palavras heróicas só cuidosas
De um sentimento delicado e puro.
………….

Oh! Como é bom à flor de Abril pensar
que a Vida se transmite renovada
mesmo quando nos sobram desenganos
entre a vida vivida e a sonhada!

Para o longe em que vejo o teu destino
já não irá o meu que acaba aqui.
Ao dar-te a flor de Abril e seu ensino
tu dás-me o belo Mundo que não vi.
R.V.

P. S.
Contas-me, também tu, o Abril que é teu? 
Não contei as mensagens de Abril que ontem e hoje recebi e diferentes e despertando o desejo de responder e comentar, mas…
E foi por isso…  e já que, no sábado, Dia Mundial do Livro, Américo Pereira me ofereceu uma sua leitura do poema À FLOR DE ABRIL.  A ele fui por este excerto a que venho juntar um abraço para quem me exprimiu, pela positiva ou pela negativa, o seu sentir o Dia da Liberdade.
L. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário