domingo, 17 de abril de 2011

FICAR ASSIM? É IMPOSSÍVEL! (1)

«Os dias correm»
e as citações decorrem...
I. Francisco José Viegas
«Os últimos dias foram, naturalmente, agitados. Por isso, uma explicação aos leitores do blog.
1. Três, quatro dias em «formação a livreiros», Lisboa, Coimbra e Porto. Uma tarefa agradável, entusiasmante — e até comovente. Cerca de 150 livreiros, aproximadamente, com quem se falou de livros. Aprender muito, bastante; ouvir relatos de experiências «do outro lado da barreira», de gente que manuseia livros, arruma livros, vende livros, devolve (com tristeza) livros não vendidos. Acho que a formação foi, realmente, para mim.»: http://origemdasespecies.blogs.sapo.pt/

II. Francisco José Viegas
«A culpa é do livro digital? Não apenas. É sobretudo de uma gestão virada para o “capital financeiro”, que acreditava que podia vender livros da mesma forma que venderia produtos de limpeza, e que poderia impingir eternamente subprodutos infames. Como estava escrito há muito, o livro vingar-se-ia dos seus algozes ignorantes – mas, infelizmente, é um mundo que, tal como se anunciava, termina os seus dias deixando um rasto de desemprego, de desolação e de culpa. É assim.»:
http://fjv-cronicas.blogspot.com/2011/02/blog-798.html

III. Francisco José Viegas
«O debate, vai-não-vai, centra-se(…).
Acontece que a crise das livrarias (…) não começou com (…)
Começou com (…) a imbecilização (…), enfim, uma série de factores que com facilidade nos arrastariam para o ainda mais fácil (e mais perigoso) discurso sobre a decadência da Humanidade. Não é preciso ir tão longe; mas cada um de nós (…).
Talvez se consiga que estes assuntos entrem no debate (…).»:
Ler 101 – Abril de 2011.

IV. Francisco José Viegas
(Fiquemos por aqui, podendo sempre voltar, naturalmente! Por agora baste o convite para ir às fontes: blogues e LER. Por favor, não me peçam é para ser, aqui, mais académico do que…).

V. Luís Filipe Cristóvão
«Deixem-se de merdas, somos todos culpados .
(…)
O problema da Trama somos todos nós. Não sabemos o que andamos aqui a fazer.»: http://luisfilipecristovao.blogspot.com/2011/04/deixem-se-de-merdas-somos-todos.html?spref=fb.

E?...
É natural: exigir que «isto não fique assim».
L. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário