quarta-feira, 27 de abril de 2011

«QUE ACHAM?» E ERA UMA VEZ UMA NOITE DE PASSAGEM, COM LUA CHEIA, DE 24 PARA 25 DE ABRIL…

Perguntar, bem que perguntei.
Respondeste?
Talvez! Talvez!

Há muita coisa que não é preciso dizer.
Agora corrigido:
Há muita coisa que é preciso dizer.
Em que ficamos?

Às vezes é possível acreditar. Outras, porém, é tão pesada a incerteza que para acreditar se tornaria necessária uma  inteligência pelo menos um bocadinho mais cultivada e menos assustada.
L. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário