segunda-feira, 23 de maio de 2011

CONHECER O ESCRITOR URBANO BETTENCOURT

imageUrbano Bettencourt BIOBIBLIOGRAFIA

Manuel Urbano Bettencourt Machado nasceu na Ilha do Pico, freguesia da Piedade, concelho das Lajes. Completou os seus estudos secundários no Seminário de Angra, ilha Terceira. Em 1975 ingressou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde obteve a Licenciatura em Filologia Românica. Foi Professor de Português e Francês nas Escolas da Amora, Bela Vista (Setúbal), Lagoa e Antero de Quental, entre os anos lectivos de 1980-1990. Desde 1990 lecciona na Universidade dos Açores, onde está inscrito no Curso de Doutoramento em Estudos Portugueses.

Tem participado em vários Colóquios e Encontros, no país e no estrangeiro e proferido diversas conferências sobre literatura açoriana e outras literaturas insulares.

Tem colaboração em jornais e revistas da especialidade, no país e no estrangeiro.

Publicou as seguintes obras

Raiz de Mágoa. Setúbal, Ed. do autor, 1972. (poesia)

Ilhas (de parceria com Santos Barros). Lisboa, Ed. dos autores, 1976. (narrativas)

Marinheiro com residência fixa. Lisboa, Ed. do Grupo de Intervenção Cultural Açoriano. 1980. (poesia e narrativas)

O Gosto das Palavras. Angra do Heroísmo, SREC, Colecção Gaivota, 1983. (Ensaios sobre Antero de Quental e outros autores açorianos; o carácter cósmico de alguma poesia barroca; os Apólogos Dialogais de D. Francisco Manuel de Melo).

Naufrágios Inscrições. Ponta Delgada, Signo, 1987. (poesia, narrativa)

Emigração e Literatura. Horta, Gabinete de Cultura da Câmara Municipal, 1989. (Ensaio que aborda aspectos da emigração nalguns contistas açorianos do final do século XIX).

O Gosto das Palavras II. Ponta Delgada, Jornal de Cultura, 1995. (Ensaios sobre autores açorianos e ainda Maria Ondina Braga, Helena Marques, Antonio Tabucchi, Raul Brandão, entre outros).

Algumas das Cidades. Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, Colecção Ínsula, 1995. (poemas em prosa)

De Cabo Verde aos Açores – à luz da «Claridade». Mindelo-Cabo Verde, Câmara Municipal de S. Vicente, 1998. (Ensaio sobre a recepção açoriana da literatura cabo-verdiana)

O Gosto das Palavras III. Lisboa, Ed. Salamandra, Colecção Garajau, 1999. (Ensaios sobre Literatura Clássica Portuguesa, Literatura Açoriana e Cabo-Verdiana).

Ilhas conforme as circunstâncias. Lisboa, Ed. Salamandra, Colecção Garajau, 2003. (Ensaios sobre Literatura Açoriana, Cabo-verdiana e São-tomense)

Lugares sombras e afectos (com desenhos de Seixas Peixoto). Figueira da Foz, Ed. dos Autores, 2005. (poesia, narrativa)

Santo Amaro Sobre o Mar (com desenhos de Alberto Péssimo). Arganil, Editorial Moura Pinto, 2005 (2.ª edição revista, Câmara Municipal de S. Roque, 2009). (narrativas)

Antero (com desenhos de Alberto Péssimo). Arganil, Editorial Moura Pinto, 2006. (poesia)

Que paisagem apagarás. Ponta Delgada, Publiçor, 2010 (narrativas)

(em colaboração)

Frases para ter na algibeira, org. de Sara Pais. Lisboa, Livramento, 2006.

Mística e Nuvens do Vulcão do Pico (com Victor Hugo Forjaz, Zilda Tavares Melo França, Lurdes Bettencourt e Oliveira, João José Fernandes). Ponta Delgada, Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores, 2006.

(alguns dispersos)

José Martins Garcia: a palavra, o riso. Separata da revista Arquipélago-Línguas e Literaturas, XVII. Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2004.

Nas Lajes, um chá imprevisível. Separata da revista Magma, 4. Lajes do Pico, Câmara Municipal, 2007. (narrativa)

«Entre Cabo Verde e os Açores – a Literatura em viagem» in John Kinsella & Carmen Ramos Villar (ed.), Lusophone Studies, n.º 5: Mid-Atlantic Margisn, Transatlantic Identities: Azorean Literature in Context. University of Bristol, July 2007.

O tempo de Florêncio Terra. Separata do Boletim do Núcleo Cultural da Horta, 17. Horta, Núcleo Cultural, 2008.

«Novas do Achamento do Divino em terras brasileiras», in Jornal de Letras n.º 114. Rio de Janeiro, Instituto Antares de Cultura, Fevereiro de 2008 [Recensão ao livro Caminhos do Divino, de Lélia Pereira da Silva Nunes].

«Pedras Negras … Dias de Melo» in Jornal de Letras n.º 119. Rio de Janeiro, Instituto Antares de Cultura, Julho de 2008.

«Literatura açoriana – da solidão atlântica à perdição no mundo» in Jane Tutikian e Luiz António de Assis Brasil (org), Mar Horizonte: Literaturas insulares lusófonas. Rio Grande do Sul, Edipucrs [Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul], Colecção Memória das Letras, n.º 22, 2008.

«Manuel Lopes, escritor – um cabo-verdiano nos Açores» in José Luís Hopffer Almada (org), O Ano Mágico de 2006 – Olhares Retrospectivos sobre a História e a Cultura Cabo-Verdianas. Praia, Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro de Cabo Verde, 2009.
F.R.M.

Sem comentários:

Enviar um comentário