sexta-feira, 3 de junho de 2011

O PRINCÍPIO 7


Ele há coisas que … !
Imagine-se: encontrar ontem, por acaso, 22 anos depois, o folheto que já se vai seguidamente referir.
Dez anos leva um texto a escrever-se e um dia surge a comemoração  dos trinta anos da Declaração dos Direitos da Criança, 1959-1989, e no Dia Mundial da Criança, a 1 de Junho, esse texto é obrigado a sair da sua gaveta, sem ninguém saber de que gaveta sai, e a entrar nessa comemoração como página interior de um folheto.

1.
O texto

«O MELHOR DO MUNDO»

Criança
quanto cuidas de mim quando em ti cuido!

No brilho
dos teus olhos ouvindo o que desejo
sou lançado
ao mar do que serás

E por ti chego ao único futuro
em que a morte é sorriso
ao tempo de viver

Tocou-me a paz de te embalar e ser
por sonhos embalado

Em sementes
trocaste a vida que te dava e me fugia
e foi assim que amar-te se tornou
uma verdade igual a nascimento

Comentário:
se eu não quisesse voltar a ler e a reler este texto, em cada dia que é ainda tempo de viver, teria o direito de o propor à leitura fosse de quem fosse?

2.
O folheto

Lido o interior e fechado o folheto, os olhos ficam na capa e vou aqui copiá-la, sem a «arte gráfica», evidentemente.

culsete
30 anos
Declaração dos Direitos da Criança
1959-1989
1 de Junho
Dia Mundial da Criança
«A criança (…)
deve gozar de um educação
que contribua
para a sua cultura geral (…).
Princípio 7
Setúbal

Comentário:
Quem passou ou passar pela montra da CULSETE e/ou entrar na livraria, nestes dias de 1 a 4 de Junho de 2011, se estiver atento para o presente e para uma longa história, bem pode ficar a pensar que… 
Se estiver atento e respeitar o que «acontece».

Não se deve olhar para trás, mas de vez em quando acontece, além de que não se pode ser velho sem contar, contar, contar até ficar em silêncio.


Não se deve olhar para trás, mas às vezes… 
E o que se revive comove-nos.

Princípio 7, a cultura geral. 
A grande revolução de um povo é a cultura geral e desde criança. Como é indispensável compreender e promover,  COM LIVROS, essa cultura geral.
Indispensável. 
Livros conpetentemente escolhidos.

Desde que existe, uma livraria a fazer o seu melhor por cumprir com o Princípio 7.
Por ser pouco - uma simples gota no oceano, uma pequena livraria –, não deixa de ser muito, sendo, como são, muitos, os anos.

Desculpa, Fátima, este excesso de em público dizer o que acabo de dizer da história da Culsete e isto que acrecento, referido ti, por justiça:
que competência em  literatura infanto-juvenil e que dedicação à animação de leitura, digo, aproximação infalível das crianças e jovens aos livros e ao «poder da leitura»!
L. V.

3 comentários:

  1. Seja em 1989, seja em 2011 ou.....a Culsete, essa pequena, grande, pura e cristalina gota de água é e será sempre muito importante em mar por vezes tão pluído. Muita força para continuarem, para ambos. Tive pena de não estar...mas estive. A criança merece tudo e o empenho da Drª Fátima (Fátima para os amigos)é fantástico. "Criança, quando cuidas de mim quando em ti cuido!" lindo....Maria Fernanda

    ResponderEliminar
  2. Ainda.....
    "Não se deve olhar para trás........
    E o que se revive comove-nos........"
    Palavras sábias, mas, deve-se, deve-se nos casos em que a comoção é sinónimo de felicidade! Se achar que estou errada, desculpe a minha intromissão abelhuda. Feliz e alegre fim de semana para os meus amigos com a melhor disposição possível. Maria Fernanda

    ResponderEliminar
  3. Peço desculpa, mas reparei que me enganei ao citar o poema e logo aquele lindo " Criança, quanto cuidas de mim quando em ti cuido!....." e faz muita diferença!!!
    Maria Fernanda

    ResponderEliminar