sábado, 4 de junho de 2011

«ROSA DO MUNDO», hoje, 3 de Junho de 2011

imageMANUEL HERMÍNIO MONTEIRO
Escrevia «tu», escrevia «rosa»;
mas nada me pertencia,
dois versos de Manuel António Pina que vim a ler aqui hoje na página 1803 de Rosa do Mundo – 2001 Poemas para o Futuro, Assírio & Alvim, Edição 622, Abril 2001.

E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se evolam tantos anos
- dois versos, mais, estes de David Mourão-Ferreira, transcritos da celebrada antologia, página 1663.

SOBRE AS ESCOLHAS DOS POEMAS PORTUGUESES
A responsabilidade da escolha é do editor deste projecto, com excepção dos poemas dos Cancioneiros (…).


Este ano de 2011…
Dez anos, cumpridos em Abril, sobre a edição de Rosa do Mundo.
Hoje, 3 de Junho, dez anos sobre o falecimento de Manuel Hermínio Monteiro, o editor responsável pelo projecto de Rosa do Mundo.

Dez anos!
Já dez anos sobre o desaparecimento de um «jovem editor» com obra feita. Por feita (per-feita), a prometer o valor da que, por causa desse desaparecimento, por fazer ficou  e… não ficou, pois quem deixa aberto um elevado caminho ao futuro participa da autoria de tudo o que nele se constrói.

Rosa do Mundo é um monumento ímpar na história da edição portuguesa na cultura portuguesa e na nossa aproximação à Poesia Universal, universalidade de tempo e espaço.
Não era para ser o seu testamento, quando Manuel Hermínio Monteiro se comprometeu, em 1999, com tão ambicioso projecto? 
A verdade é que foi.

Manuel Hermínio Monteiro:
Um editor a quem o destino pôs nas mãos, nas suas próprias mãos, sem que ele nem ninguém o pudesse adivinhar, a construção do monumento que em sua memória merecia fosse erigido.

Por favor, amigo, se hoje não lhe foi possível fazê-lo, neste fim-de-semana vá à sua estante e deixe-se ficar por um momento com Rosa do Mundo.
Por homenagem.
Dez anos… 
Já dez anos?

«NUM SEGUNGO SE EVOLAM TANTOS ANOS»!…

L. V.

1 comentário:

  1. Também me lembrei de Hermínio Monteiro, ontem. Não o conheci, mas conhecia-o. Bonita homenagem que lhe faz aqui e não vou esquecer o seu conselho. Maria Fernanda

    ResponderEliminar