quarta-feira, 3 de agosto de 2011

NADA DISTO FAZ FALTA – VIII

outra seria abuso já contribuí hoje com uma citação para o http://encontrolivreiro.blogspot.com/
que inspirado desafio do nosso LG este das citações
aproveito-me da ideia para vir ao chapéu mas sem dizer onde deixei a bengala se alguém pensar que foi cá em casa pode crer que ficarei surpreendido satisfeito e vaidoso o natural é que alguém que saiba onde se pode ler este trecho não no-lo venha dizer por isso se alguém perguntar logo direi de qualquer modo deixo a interrogação digam-me lá se é verdade ou não isto do «nada disto faz falta» quando dito por um célebre escritor e agora aí vai

«ver o que acontece aqui onde não há ninguém onde nada acontece arranjar maneira de aqui acontecer qualquer coisa haver alguém pôr fim a isto fazer silêncio ou noutro ruído um ruído de vozes diferentes das vozes de vida e de morte de vidas e mortes que não querem ser as minhas ir na minha história para poder sair dela não é tudo treta será possível que acabe por me crescer uma cabeça que seja minha e onde possa preparar venenos dignos de mim e pernas para andar a pé estaria finalmente aqui poderia ir-me embora não peço mais nada não não posso pedir mais nada »

e fico por aqui só foi da minha autoria retirar as vírgulas um ponto e duas maiúsculas acreditem por favor pois que juro e posso provar e também peço que me digam se à vossa leitura essas tais vírgulas porventura e verdadeiramente fizeram falta talvez estas«sair dela» uma vírgula «não» outra vírgula «é tudo treta» pois que assim se vê claramente que isto lá ou cá é a mesma treta ou não e se não isso aí…
V. L.

2 comentários:

  1. Coisa chata essa de designar pessoas por iniciais do nome.

    É chato, coça...

    ResponderEliminar