domingo, 27 de novembro de 2011

DE UM SÁBADO A OUTRO NA CULSETE

image          image
Não é por nada.
É porque há pessoas que nunca aprenderam nem quiseram aprender a fazer as coisas só para constar.
Aviso:
Isto é vaidade e orgulho. 
A quem leva a mal pede-se que não prossiga.

A tarde de ontem na Culsete, com Miguel Real e os seus livros, foi cuidadosa e devidamente preparada.
Miguel Real mereceu, os seus leitores presentes mereceram, os que não puderam vir também mereceram, os que não se interessaram… 
É uma pena não se terem interessado, mas estivemos tão bem, que nem demos pela sua falta… 

«Cuidadosa e devidamente preparada» e certamente por isso mais uma vez um escritor vem estar na Culsete com os seus possíveis leitores e fica surpreendido e contente porque os seus livros os encontra na livraria não apenas como mais papel, mas como uma escrita cuja leitura já está no ambiente.
Miguel Real ficou contente. As pessoas que passaram a tarde com ele e os seus livros notava-se que estavam com prazer.

E nós?
Contentes, agradecidos e já procurando preparar o melhor possível a sessão do próximo sábado, 3 de Dezembro:
apresentação de Tambwe – A Unha do Leão de António Oliveira e Castro. Já volto com mais umas linhas sobre este novo encontro de leitores e amigos.
L. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário