terça-feira, 27 de dezembro de 2011

NA MÃO DO INVERNO

a alma escandida
no corpo transido dispersou
uma existência volátil

a mão que escreve
é aqui substantiva e permanece
em única ponte
                                                R. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário