segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

PRÉMIO PESSOA: EDUARDO LOURENÇO e «UM MOMENTO CRÍTICO»

http://cadeiraovoltaire.wordpress.com/(© Nelson Garrido, Público)

O mais admirável no presente, neste 2011 que já nos pode servir de actualíssimo argumento, é que Eduardo Lourenço, para além de ser eminente pensador do nosso século XX, o temos visto a pensar, profundamente e em constantes aparecimentos nos areópagos de opinião, este século XXI que, assim, também conquistou.

O Prémio Pessoa é um reconhecimento, mas sempre o considerei também – quem sou eu? – como gesto de crença na continuidade de créditos dos premiados.
«Num momento crítico da História e da Sociedade Portuguesa, torna-se imperioso e urgente» que Eduardo Lourenço e, quanto ele, também outros dos nossos intelectuais, dos autênticos, sejam ouvidos, reunidos, difundidos, influenciem. 

  «Num momento crítico da História e da Sociedade Portuguesa, torna-se imperioso e urgente» que sejam muito activos, os nossos intelectuais.
Activos!
É o que pedimos.
Temos que o pedir!
E a um livreiro até que não fica mal pedir como prenda deste Natal uma aproximação à obra e pensamento de Eduardo Lourenço. Directamente, ou através dos ensaios publicados e disponíveis sobre esse pensamento e essa obra. E a fotobiografia, ainda se encontra? É questão de passar pela livraria e ir ver à estante.
L. V.

1 comentário:

  1. Junto-me em aplauso a esta homenagem a Eduardo Lourenço.
    Se alguém merecia o Prémio Pessoa desde o início era ele, mas fazia parte do júri.
    Em boa hora saiu do júri porque assim pode receber um prémio mais que merecido.
    Abraço do

    onésimo

    ResponderEliminar