domingo, 29 de janeiro de 2012

CONCORDÂNCIAS

EREMITÉRIO ARRABIDINO
clip_image002«Sem ter já que esperar, nem que perder» (Frei Agostinho da Cruz)


DA ONDA EM HARMONIA

 

entretive-me um pouco urdindo

um suspender a estridência do mundo

para fazer o que aqui sugiro

 

«ame a solidão   suporte

as penas que dela vierem e

se essas penas lhe arrancarem lamentos

que sejam belos esses lamentos»

 

da onda chega em harmonia a proporção

entre silêncio e marulho

 

a luz pintou a obra de arte a partir de um centro

donde parte o olhar agora

descobrindo a relação de espaços

 

reconhecido me trago neste crer

de que basta atenção

para encontrar os meus originais indispensáveis

na pena de urbano eduíno rilke ou talvez tu

 

independentemente do meu assunto

a arte da sua composição

é a que cala mais fundo

e suspende a estridência do mundo

 

R. V.

Setúbal

29Janeiro

2012/l.er. & dasp

Sem comentários:

Enviar um comentário