terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

DESORDENS & ABUSOS




«TREMOR DE MIOLOS»
Com dedicatória para Eduíno de Jesus e Olegário Paz
bem como para os amigos comuns a quem deste livro falaram
aqui se cosem em manhã luminosa de Carnaval
uns apontamentos da leitura de
SONATA PARA UM VIAJANTE de Dimas Simas Lopes…

Isso querias tu!
Oh! uma farra destas,
«ao lado do velho Ojeda contente de
ver todos contentes»!
«Ojeda velho sem idade 
a pastar mulheres
os amigos velhotes a comer com os olhos as
pequenas rechonchudas
os corpos quentes sempre a mexer
uns rebuçados os corpinhos todos em coiro»!...

Isso querias tu,
«um recanto de paraíso perdido o
derradeiro reduto de seres livre»!...

E muito querias tu,
«livre de negócios
viajar e pensar»!…

«No mundo ninguém se perde
o mundo é redondo
dá-se a volta e vens ter ao mesmo lugar
a gente só se perde
nas curvas do entendimento»!...

«É difícil entender o mundo
muitos fugiram
há de tudo nesta gente».

«Abel,
faz as malas e não foge do mar».

«Farto de um mundo de comércio
não foge do mar que invade a rocha».
«Em calhaus no meio do mar vive gente.
Das mães destas rochas
sempre nascem filhos poetas e artistas».

«É muito cedo 
para entender sistemas imprevisíveis
da teoria do caos».
«Agora 
é viajar ao encontro
do sonho dos loucos da ciência e
da palavra dos poetas
dos artistas da outra medida do tempo».

…e com um pedido de perdão ao autor por, em dia de se vestirem fantasias, a esta fantasia me atrever…
L. V./V. L.

Sem comentários:

Enviar um comentário