terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

«Uma vida intensa - 7 de Fevereiro de 1952: data em que a vida abandonava Sebastião da Gama»

image

«Ser moço seria um atributo teu de maturidade, e não estou aqui a fazer vaticínios fáceis porque morreste no fogo da tua juventude, mas estou, antes,
a lembrar-me da qualidade rara do teu ser, do teu
estar no mundo.» (Matilde Rosa Araújo, no texto «Sebastião, a que Sabe a Vida»)


«E David Mourão-Ferreira (…)registou o facto no seu diário, peça ainda inédita (…)»: http://nestahora.blogspot.com/

Obrigado amigo João Reis Ribeiro por escrever este texto que acabo de ler no seu blogue. E estou a lembrar-me do que também  escreveu há dez anos na imprensa local: era então o cinquentenário e…
Sebastião da Gama:
só o esquece quem não o merece.
L. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário