quarta-feira, 21 de março de 2012

DIA MUNDIAL DA POESIA

O CLIMA INSALUBRE

à vida a correr no insalubre pântano com destino a si própria nem por amparo um desejo de partir

nada ficou para trás à partida e nada haverá para encontrar à chegada

é este o clima em que a alegria a bondade e a paz devem vicejar cultivadas pela esperança

por isso é que lá chegarei contigo a esta crença de que a vida entre nós se reconhece em estações que mudam

a vida renascendo é sucessiva e a primavera um poema recuperado

R. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário