quinta-feira, 24 de maio de 2012

URBANO BETTENCOURT: um jovem miliciano já em 1972 «com um ramo de cravos /em cada mão»?

DE MAFRA COM MÁGOA
(…)
Mafra
é Mafra
e eu
sou eu.
Por detrás da máscara eu lá estou
sem ódios, nem balas, nem guerras
despido
e com um ramo de cravos
em cada mão
(Raiz deMágoa, pág. 30)

clip_image002[12]SETÚBALclip_image004

27.MAIO.2012

clip_image002

COMEMORAÇÃO DOS
40 ANOS DE VIDA LITERÁRIA
DE
URBANO BETTENCOURT
COM APRESENTAÇÃO DE
ÁFRICA FRENTE E VERSO

clip_image002[10]

1 comentário:

  1. Mais uns versos de Urbano Bettencourt em http://nestahora.blogspot.pt/2012/05/rostos-175-urbano-bettencourt.html
    ... com parabéns ao Manuel e à Fátima Medeiros por darem a conhecer, em Setúbal, as escritas de portugueses dos Açores!

    ResponderEliminar