quinta-feira, 14 de junho de 2012

«… primeiro número da nova revista electrónica Pessoa Plural»

De uma mensagem recebida há semanas vem o título deste post. Vem para hoje porque a inveja nem sempre é aquele mau sentimento de que tanto os portugueses se acusam uns aos outros, nem sempre sem razão.
Se alguém vê neste falar de inveja uma dupla intenção, não me peça para ir por essas altas derivas. Atenho-me a esta inveja de alguns amigos que hoje, pelas 18,30 h. vão estar com o nosso amigo Onésimo Teotónio Almeida em Lisboa, na Casa Fernando Pessoa, compartilhando um momento que estou em crer lhe é e será muito grato.

Do convite:
«Jerónimo Pizarro e Onésimo Teotónio Almeida, directores da Pessoa Plural, apresentam o n.º 1 da revista dia 14 de Junho, pelas 18h30, na Casa Fernando Pessoa.
Entrada livre no limite dos lugares disponíveis.»

A desejada participação fica pelo desejo, mas dele vem a muita curiosidade para abrir a revista. Quanto antes! Quanto antes!

L. V.

2 comentários:

  1. Vivemos num regime de Censura.
    Os adeptos alemães chamaram durante todo o jogo macaco ao Nani e as Censuras da RTP, SIC, TVI e SPORTV, proibiram a divulgação desse facto indesmentível!!!
    Falam contra a Censura da Coreia do Norte e eles fazem o mesmo, parece que estamos na Coreia do Norte!
    Vencemos a Dinamarca por 3-2.
    É interessante o blog.
    O excelentíssimo António Borges quer que os salários de fome passem a ser salários de muita fome. Mas ele ganha um salário muito interessante e é mais um «moralista», no dia 11 de Junho de 2012, fartou-se de pregar a sua moral para os outros, mas que não usa para si próprio, na RTP1, depois da 22.30.
    O LAZER É ÓPTIMO, O PIOR É QUANDO FALTA O SUBSÍDIO DE FÉRIAS.
    Um programa recente da SIC Notícias disse mentiras sobre o caso «Equador», que tem frases inteiras copiadas de «Cette nuit la liberté».
    MST é um «moralista» anti-Esquerda.
    É sempre bom conhecer melhor um «moralista».
    A Censura anda muito activa nos comentários dos blogs. Espero que deixe passar este comentário.
    Em www.anticolonial21.blogspot.com está a verdade inconveniente sobre a cópia de partes de «Cette nuit la liberté» por Miguel Sousa Tavares para o livro «Equador».

    ResponderEliminar
  2. Meu caro:
    A revista é electrónica. Assim consegue estar em qualquer parte do mundo sem gastos de correio e sem ser preciso assinatura. Ficará indexada nas redes académicas internacionais, o que lhe garante uma penetração considerável.
    Grato pelo apoio.
    Abraço.
    onésimo

    ResponderEliminar