terça-feira, 17 de julho de 2012

CONCORDÂNCIAS

clip_image001
FOTO DE URBANO BETTENCOURT – 16.JULHO2012
PARECER
não sei como pudeste viver em distracção com a viva beleza diante dos olhos e a chamar por ti para te salvar da estupidez
posso inventar que cumprias o teu destino deve ter sido isso outra convincente razão não se vê para uma tão absorvente distracção atrofiante das tuas capacidades de transformar ídolos em deuses
não de modo nenhum não é sonhando com a imortalidade que te falo dos deuses
atenção e intenção concentro-as por inteiro na beleza abundante em cuja verdade qualquer um devia perder-se de si e não voltar a engolfar-se no flagelo da estupidez
a imortalidade que desperta os teus sonhos não a vês ao espelho ao acordar nem condiz com a natureza da flor
a beleza efémera de uma flor de dragoeiro é beleza divina?
sobre a flor do dragoeiro a ti que a não viste um perito em artes pode dar-te um válido parecer
a beleza efémera é beleza divina?
talvez ela seja efémera e tu também porque não te distrais da tua perene estupidez e dizes «é preciso tratar de viver»
enquanto não me chega o competente parecer digo e repito que a beleza é divina

R. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário