quinta-feira, 9 de agosto de 2012

NESTA RODA ALARGADA DE AMIZADES

Ccordato da silva S
Cordato da Silva é meu amigo. Um excelente amigo. Temos alguns amigos comuns e todos dizem o mesmo. O meu desejo e intenção de apresentá-lo aqui nesta roda alargada de amizades já vai ficando antigo, mas para que consiga cumpri-lo tenho de inventar um modo compatível com a sua excessiva modéstia. Não está a ser nada fácil e ainda não é hoje que o vou conseguir. Somente contar uma daquelas que só dele.
Já não foi bom começar assim: «Se te calas, estás aí estás morto».
Argumentei: «Mas dizer o quê? Não tenho nada para dizer e falar sem dizer nada não é coisa que se faça».
Esta é que foi a pior! Vejam como me venceu e convenceu: «Falar sem dizer nada é o que mais vai por aí. Fala homem! Não tens que dizer nada! És só mais um!».
Que grande amigo! Não se importa de chegar ele ao fim da viagem, como já me confessou e acompanhando as palavras com um gesto de mãos que nenhum «é assim mesmo» confirmaria melhor, mas a mim não me deixa desistir: «Se te calas, estás aí estás morto» e «Não tens que dizer nada!».
Até me fez lembrar aquela, vulcânica, do tio Domingos com a alma nos olhos, depois de mil vezes ouvir sem responder as repreensões da tia Margarida por vir com uns copitos a mais: «ó mulher do corisco se eu não beber eu morro». Conta-se que a tia Margarida ficou de boca aberta durante um grande bocado e nunca mais atacou, nem uma vez que fosse.
R. V.

2 comentários:

  1. Não conheço o seu amigo de quem fala aqui, mas já gosto dele, porque também não o deixa desistir. Tem toda a razão.
    E desde quando é que o RV não tem nada para dizer?
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Esse Cordato da Silva não devia estar bem acordado ainda quando disse isso. Ou então foi por saber que o RV é um provocador. Quis espicaçá-lo. Porque o RV, quando espicaçado, põe-se a galope e... adeus bengala e chapéu.

    Abraço.

    onésimo

    ResponderEliminar