domingo, 2 de setembro de 2012

A MONTE E À TOA

clip_image002 FOTO DE AGOSTINHO FERNANDES

ELEGIA DE UM JÁ NÃO IR AO ENCONTRO
se isto é um barco!
isto?!?  ah! se isto é um barco!...
nesta tristeza sem drama
contenta-me que ao menos lhe tenha sido concedido
no seu estuário de labutas danças e proezas
este recanto do sapal
lamacento mas carinhoso
para assim tombar
assim tombado
e acusando já o desmazelo
de quem não tem ilusões
e já nem forças
para se cuidar perante olhos estranhos
se é para me dizerem num olhar desconfortante
que isto ainda é um barco
não vos direi aonde veio a esconder-se
com seu cansaço de existir
por respeito
vou deixar que uma luz crepuscular
envolva o sapal na maré enchente
e então vos direi que há muitos recantos
em que o estuário trata assim com uma extrema ternura
os velhos barcos
barcos agora em fim de uma existência
cujo início saudou com um fraterno abraço
e que acompanhou nas horas boas e nas más
barcos que bordejaram as suas praias e as arribas da serra
e saíram para o mar alto em fainas e venturas
também
por vezes
em sustos e tristezas de afogadas e soçobrantes desventuras
de que sempre regressaram estes os que regressaram
embora alguns metendo água
em perigo de não voltarem a sair ao encontro das brisas
criando para elas espumas
e ondulando a superfície da água
que assim airosamente sorria
para lucilar em brilhos nos seus cascos
venho de tempos a tempos em olhar sereno
sem queixumes nem arrebites de ânimo
colher este abraço de amizade
em que o velho barco me transmite
num silencioso sentir
a imensa nostalgia de já não sair ao encontro
oh! quanto lhe custa já não poder sair ao encontro
de manhã cedinho
ou pela noite dentro em luas novas de estrelas
ou em belas e cheias que na água iluminam direcções
oh! e a recordação dos regressos a terra
para os continuados sonhos
de vida viva e futuros encontros
no sempre voltar a sulcos de água e distâncias
foi até um dia… hoje?!
ah! se isto é!… se isto ainda é um barco!...
R.V.

1 comentário:

  1. Quem escreve versos destes ainda tem muito fôlego e muita inspiração.

    Abraço. E venham mais.

    onésimo

    ResponderEliminar