sábado, 22 de setembro de 2012

A MONTE E À TOA

DSC05043
FOTO DE OLEGÁRIO PAZ

O U T O N O  d e   2 0 1 2
amanhã é que é domingo e só então poderei dizer

«já é a última semana de setembro» e talvez que

após uma breve pausa acrescente

«e a primeira do outono de 2012»

 

que sentido faz para mim este passar

dos dias semanas meses anos?

«não muito não muito» respondo-me

e curiosamente não digo o mesmo quanto

ao ritmo das estações

 

mais facilmente comparo o que sinto com as estações

ao ritmo dia-noite-dia do que ao meses-anos

no que estes têm do aspecto contangem do tempo

 

sim cada uma por si as estações e os meses

sim todas em conjunto as estações e os anos

e no entanto continuo a medir-me

muito mais por estações e seu impacto

quando ponho meças aos confortos e desconfortos

para que ainda cá estou nesta viagem da vida

 

o que se diz também provoca sentir o que se sente

e não apenas o contrário

o que pode ensinar-me alguma coisa

sobre a mútua influência

entre convencional e natural

mas a minha pura verdade é que

embora só amanhã possa dizer «primeira semana de outono»

na passagem de vinte para vinte e um

deste setembro e ano

senti em mim o que digo

«chegou o outono»

R. V.

2 comentários:

  1. Se a sua "pura verdade" é que sentiu em si o que diz, isso pode tão bom! E ainda melhor se o outono que aí chegou está tão lindo como este aqui da ilha. Hoje sim! Está aquele outono de regalar os olhos. Algumas nuvens a quererem ainda marcar a presença da tempestade Nadine, mas o azul a ser mais forte e este ar fresco que consola. O mar vidrado para as bandas do ilhéu... Bato palmas ao outono que chegou!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ACRESCENTO À PRIMEIRA FRASE O "SER", QUE FICOU ATRÁS EM "ISSO PODE SER TÃO BOM". FOI POR GRALHA, MAS PODERÁ VIR COMO SINAL DE QUE NUNCA DEVEMOS DEIXAR O SER ATRÁS.

      Eliminar