domingo, 30 de setembro de 2012

NESTA RODA ALARGADA DE AMIZADES



Cunha de Oliveira


Não é um nome que os amigos visitantes deste meu blogue desconheçam e não apenas pela sessão de que hoje apresento algumas fotos: faz hoje um ano já não era possível não trazer para aqui Cunha de Oliveira, o poeta Silva Grelo, o nosso Dr. Cunha, ao cumprirem-se os sessenta anos sobre as suas primeiras lições a este aprendiz que aqui se há-de apresentar em gratidão sempre que lhe aparecer uma boa oportunidade. 
Cunha de Oliveira esteve connosco em Abril e desejamos que volte com os seus novos livros. O próximo vai dar brado já pelo Natal. Um outro, com o manuscrito acabado, está nas mãos da D.ra Antonieta, um terceiro está a ser redigido e ao que sentimos começa a ser sonhado um quarto.

I –  MESTRE AOS 88 E DESDE OS 27
Completara vinte e sete anos em 30 de Setembro, corria o ano de 1951, quando, poucos dias depois, começou a dar aulas, as suas primeiras aulas. E nós, eu e meus colegas de ano, os mais novos dos seus alunos. Desde então nosso mestre. O seu magistério continua vigoroso e sabendo-nos a fruto precioso de uma madura juventude em rasgos de lucidez e liberdade de entendimento que poucos mestres, mesmo muito poucos,  mantêm, ao atingir esta sua idade de oitenta e oito anos.
Este imenso gosto de vir, por aqui também, com um orgulhoso abraço de parabéns! Por tanto de magistério e amizade, um generoso tanto e assim desde sempre. Muito orgulhoso abraço! E como não? Não é toda a gente que pode celebrar o aniversário de um seu mestre que o é tão actualmente como o era há sessenta e um anos, exactamente no ano lectivo de 1951-1952.
De bengala se vê o discípulo, tal como o mestre, em foto de 16 de Junho do corrente ano, feita pela mão amiga e simpática do Dr. Artur Goulart, outro dedicado aluno:

Legenda:     image
               A juventude de um mestre realçada pela velhice de um discípulo
II
Porque inesquecível, a sessão de 28 de Abril de 2012 em prenda de aniversário, por uma reportagem fotográfica do mestre apresentando na Culsete o seu livro Jesus de Nazaré e as Mulheres.
Fotos de F.R. M.
(A poucas horas da nossa sessão com A. Cunha de Oliveira, que nos vem apresentar a sua obra mais recente, Jesus de Nazaré e as mulheres – A propósito de Maria Madalena, uma edição do IAC-Instituto Açoriano de Cultura, releio o seu primeiro livro, A Cidade e a Sombra. Que extraordinário conjunto de poemas! Publicado com Silva Grelo como autor. Um pseudónimo de alguém cuja poesia marcou profundamente os jovens que éramos na altura.»
1
image
Antigos alunos reunidos antes da sessão num abraço ao mestre
image
2
Um perfil
Um olhar
Um mestre
image
image
image

3
Ouvir cada um e procurar com todos a melhor resposta às questões
image
image
image

4  
Obrigado D.ra Antonieta pelo trabalho árduo e para nós tão valioso a partir dos manuscritos - livros em escrita à mão – e que assim, por seus muitos cuidados,  vêm sendo preciosos livros publicados
DSCF6751


Depois, enquanto todos conversavam, a delicadeza concentrada na palavra individual  em dedicatória
image
 image

clip_image002[6]
IV
Obrigado, mestre, por mais um ano de magistério!
Um abraço, amigo, para este dia feliz!
AD MULTOS!
R. V.

1 comentário:

  1. Uma justíssima homenagem a um grande homem e um grande senhor.
    Abraço para ele neste dia de aniversário. Que tenha muitos mais pela frente sempre com a lucidez e a clarividência para continua a escrever e a ensinar-nos.
    onésimo

    ResponderEliminar