quinta-feira, 11 de outubro de 2012

EM minúsculas

 

clip_image002

                                                                                                                     Oleg

muito amigo

o velho ao despedir-se

deixou-me na mão uma receita

 

«primeiro

conquistas o mundo

 

depois consegues a vitória

de ser por ele conquistado

 

levas ao lume

mexendo bem até ficar no ponto

e sempre para o mesmo lado como vias

a tua mãe fazendo papas

 

quando estiver no ponto

é o momento de apagar o lume

 

podes servir e asseguro que

 

nada

vai

sobrar

para ti»

 

R. V.

3 comentários:

  1. Com todo o respeito que tenho por esse velho que não conheço, digo que ele percebe pouco de culinária. E rapar o tacho, saboreando, não é o melhor de tudo? E as pessoas que se vai conquistando com as iguarias que se faz? E a memória desse gostinho único das papas que a mãe fazia? E mais coisas que não digo, que os segredos de culinária não se podem revelar todos de uma vez. Um beijo, querido MPM

    ResponderEliminar
  2. Eu, que sou um nabo em culinária, entendo tudo o que a M J Ruivo diz.
    o.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também eu!
      e sobretudo entendo que ela teimosamente não desiste das suas...
      como essa deixa de rapar o tacho enriquece a cena!
      abr para os dois.
      mm

      Eliminar