terça-feira, 23 de abril de 2013

NO SEU DIA MUNDIAL OS NOSSOS LIVROS A PERGUNTAR PELOS LEITORES

Ficheiro:Johannes Gutenberg.jpgJohannes Gutenberg

 

Anda por aqui há um mês, eu é que me tenho afastado. Por isso, do novo volume de obras de Steiner que vem editando a Gradiva, poucas páginas ainda li. Sobre a Dificuldade e outros ensaios: um livro com 40 anos e só agora?!... Actual e por isso publicado? Ou chega-se a ser um Steiner e há público assegurado? A questão talvez mereça alguma atenção, mas preferi afastar-me dela, querendo ir para o último ensaio do volume. Para o ler hoje, precisamente por ser hoje o dia que é, levei-o debaixo do braço, sabendo que no tratamento ia ter aquela hora de tranquilidade entre começar e acabar.

 

O texto de Steiner intitula-se “Depois do livro?”. por ser anterior a tudo o que já se viu e mais se disse dos anos setenta até hoje, Dia Mundial do Livro de 2013, é um texto claramente desactualizado e que no entanto gostei de ler.

Não venho por fazer comentários, embora talvez deva fazer esta citação: “O que devemos tentar fazer é que aqueles que querem aprender a ler plenamente tenham essa possibilidade”. Cito antes de citá-lo no fim, só para, antes de ao ponto a que desejo chegar, dizer que não tenho a preocupação do pensamento original, apenas a de pensar cá comigo, aproveitando a cabeça que me calhou. Porque se o livro e a livraria chegam ao fim e a leitura cresce, a leitura que faz crescer a humanização e não apenas a útil…

 

O Dia Mundial do Livro nasce do que desde o início me chegou em mensagem: a festa dos livros da Catalunha, uma rosa e um livro.

Aonde a festa? Nas livrarias. Mas o que deu para entender foi que é festa dos leitores, o público com as livrarias e as livrarias com público.

Dizê-lo uma vez e outra vez: salvar o livro, salvar livrarias não me parecem necessários objectivos. A leitura é que nos justifica. Uma sociedade sem leitura vai para onde?

Leitores! Leitores! Isso é que é preciso salvar da extinção. E sendo que ler não é como ouvir e falar, tem de ser cultivado. Ler é um vício

Ouviram falar num Plano Nacional de Leitura? Um projecto ambicioso.

Reler hoje, Dia Mundial do Livro, o documento que o criou e ficar imaginando que as Gentes do Livro se decidem: “O que devemos fazer é que aqueles que querem aprender a ler plenamente tenham essa possibilidade”.

L. V.

Sem comentários:

Enviar um comentário