sábado, 18 de maio de 2013

CONCORDÂNCIAS

                    “SIM, EU/PUDE ESCREVER
UMA COISA DESSAS,
NÃO, NÃO/PRETENDI NADA COM ISSO”
(Helder Moura Pereira, Pela Parte Que me Toca, p.83)
 
  DSC01726 DSC01727
Fotos de Olegário Paz

no ecrã flores pela janela a paisagem são beleza em oferta para um momento de maravilha em meio dos dias escuros e agradecido a amigos e pã perguntas à mãe-natureza se pode descobrir-te a fórmula de assim criar vida e horizonte em maravilhas de luz e forma e cor sem mais qualquer objectivo ou intenção do que existirem e disponíveis para o espanto de um olhar atento que conjuga com a música de fundo uma harmonia das que fazem de mil anos um só dia

R. V.

2 comentários:

  1. presente na maravilha de uma flor embalada pela mesma musica que transforma momentos em vidas e vidas em momentos da lira com "r" ou não.

    ResponderEliminar
  2. Por momentos, fez-me lembrar alguém, para além do Alberto Caeiro, que se deslumbrava com as coisas simples, nesse "pasmo essencial" que o fazia comover-se com o desabrochar dos Loendros e com a explosão de cor da buganvília do seu jardim...

    ResponderEliminar