segunda-feira, 8 de julho de 2013

NESTA RODA ALARGADA DE AMIZADES



OUSADO AÇOR

Dedicado ao meu amigo, “livreiro velho”, Manuel Medeiros, nos 40 anos da CULSETE.

 

Como jovem pássaro de fogo

subiste certa manhã às nuvens altas da ilha

à conversa serena com Deus

 

e depois já não reconheceste brilho

nos olhos dos teus irmãos

nessa descida às pedras negras da terra dura

entre lombas e picos

e a espuma borbulhante das ondas iradas

a bater nos rochedos que vão bordejando a saia verde

nas ilhas da bruma

 

mas os livros já te tinham enlaçado de vez

e quando pensavas já não saber voar

foi quando o vento te abriu as folhas

como se fossem asas

(mas não de Ícaro)

numa aventura ocidental sobre o mar oceano. E depois

deste a volta ao mundo, semeando páginas

na partilha do prazer que era o teu

de pairar sobre os males do mundo

entre um sonho lindo

e um poema breve.

 

© Brissos Lino (19/06/13)

1 comentário:

  1. Lindo! Adoro!
    Quem me dera ter escrito isto para o RV!

    ResponderEliminar